Burnout, estresse e o sucesso

26 set Burnout, estresse e o sucesso

Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, definido como “(…) um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional, seus excessos e descompensações”.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Burnout: O que tem início com satisfação e prazer termina quando esse desempenho não é reconhecido. Nesse estágio, a necessidade de se afirmar e o desejo de realização profissional se transformam em obstinação e compulsão; o paciente nesta busca sofre, além de problemas de ordem psicológica, forte desgaste físico, gerando fadiga e exaustão.

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Burnout sinais:
Os sinais da síndrome de burnout podem ser bastante diferentes de pessoa para pessoa e variam a depender de cada fase, ou Estágio:
– Necessidade de se afirmar ou provar ser sempre capaz
– Dedicação intensificada – com predominância da necessidade de fazer tudo sozinho e a qualquer hora do dia (imediatismo);
– Descaso com as necessidades pessoais: comer, dormir, sair com os amigos começam a perder o sentido;
– Recalque de conflitos – o portador percebe que algo não vai bem, mas não enfrenta o problema. É quando ocorrem as manifestações físicas;
– Reinterpretação dos valores – isolamento, fuga dos conflitos. O que antes tinha valor sofre desvalorização: lazer, casa, amigos, e a única medida da auto-estima é o trabalho;
– Negação de problemas – nessa fase os outros são completamente desvalorizados, tidos como incapazes ou com desempenho abaixo do seu.


<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Gorkin identificou as quatro etapas do Burnout:
– Esgotamento físico, mental e emocional.
– Vergonha e Dúvida.
– Cinismo e insensibilidade
– Fracasso, impotência e Crise.

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Sinais de Burnout incluem:
– Fadiga Crônica, Sensação de estar sendo perseguido, Suspeitar-acusar
Nas fases seguintes advém com burnout :
– Os contatos sociais são repelidos, cinismo e agressão são os sinais mais evidentes;
– Recolhimento e aversão a reuniões (antissocialização);
– Mudanças evidentes de comportamento (dificuldade de aceitar certas brincadeiras com bom senso e bom humor);
– Despersonalização (evitar o diálogo e dar prioridade aos e-mails, mensagens, recados etc);
– Vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante;
– Depressão – marcas de indiferença, desesperança, exaustão. A vida perde o sentido;
– E, finalmente, a síndrome do esgotamento profissional propriamente dita, que corresponde ao colapso físico e mental. Esse estágio é considerado de emergência e a ajuda médica e psicológica uma urgência.

 

Terapia com Suplementos – Burnout:

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Indicados de acordo com a avaliação clinica de cada caso e com confirmação laboratorial e ainda corroborados com a bio-ressonância para sabermos qual a opção certa em cada caso, aqui alguns exemplos:
Em praticamente todos os que sofrem de burnout uma diminuição dos níveis de glutationa intracelular pode ser medida. Esta relação é explicada fisiologicamente, devido a glutationa ser essencial para o metabolismo de energia do organismo envolvido. O ingrediente ativo S-acetil faz com que haja uma melhoria eficiente e sustentável dos níveis de glutationa. O esgotamento massivo é significativamente reduzido.

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

A experiência clínica confirma o efeito positivo de S-acetil como uma terapia complementar nesses casos, ou outros de esgotamento.
O 5- HTP, o triptofano e eventualmente a sertralina podem ser indicados em casos de compulsão e anti-socialização.
Ômega-3, linhaça, zinco, cobre, magnésio e potássio podem ser indicados para ansiedade e desestabilidade humoral.
Raízes como Ginseng e Pfaffia podem ser indicados para restaurar o esgotamento.
Ainda: vitamina B1, Vitamina B2, A vitamina B3 (Niacinamida), A vitamina C, vitamina E, vitamina K, EDTA, Coenzima Q10, Idebenona, Succinato, Dichloroacetate, Acetil-L-carnitina, L-Carnitina, PBN, N-acetil-cisteína, ácido lipóico, Glutationa, Ginkgo Biloba, D-ribose, A creatina, taurina, ácidos graxos ômega-3.

 

Demais Tratamentos (Técnicas complementares):

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Existem inúmeros relatos clínicos e dados científicos de melhora da evolução dos quadros de Burnout através da associação da homeopatia e acupuntura, devendo ser usadas somente sob a supervisão, e/ou consulta de um profissional de saúde qualificado.
Claro que essas e demais possibilidades devem antes ser checadas através de dados clínicos, anamnese completa, além de exames complementares, podendo incluir o eletro-escaneamento, microscopia e a bio-ressonância, para termos certeza das melhores opções terapêuticas. E também sem nos esquecermos dos fatores predisponentes, ou desencadeantes que levaram a este quadro clínico, o que pode até requerer o acompanhamento de demais especialistas.
Assim como em qualquer doença crônica vale a pena lembrar a importância de cuidarmos do Sono, da Alimentação, da Atividade Física, dos Fatores pH, do Eixo e mesmo da Sexualidade.

 

 

Agende uma consulta!

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

                                                             

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”burnout”/burnout

Referências:
http://orthomolecular.org/nutrients/proteins.shtml
http://orthomolecular.org/nutrients/fats.shtml
– Awa WL, Plaumann M, Walter U. Burnout prevenção: uma revisão de programas de intervenção. Paciente Educ Couns 2010; 78 (2) :184-190
– https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_burnout
http://orthomolecular.org/nutrients/vitamins.shtml
http://orthomolecular.org/nutrients/carb.shtml
– Acessados em 15-2-2016 às 6:30hs

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário