Doença Pulmonar Obstrutiva crônica (DPOC) e Enfisema

06 jan Doença Pulmonar Obstrutiva crônica (DPOC) e Enfisema

Enfisema é um tipo de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) caracterizada por danos aos alvéolos pulmonares, causando oxigenação insuficiente e acúmulo de gás carbônico no sangue (hipercapnia). Em geral é decorrente da inalação de produtos químicos tóxicos, como fumaça de tabaco e poluição do ar. As infecções podem estar presentes perpetuando e agravando ainda mais o quadro e podem ser corretamente detectados e tratados.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Fisiopatologia A lesão das paredes dos alvéolos dão uma aparência bolhosa ao pulmão e as toxinas dão aparência acinzentada.
O enfisema é caracterizado pela perda da elasticidade do tecido pulmonar, destruição dos alvéolos e seus capilares.
Conforme os danos aumentam, as vias aéreas colapsam, resultando em menos superfície para trocas gasosas, levando a uma forma obstrutiva de doença pulmonar:
o ar entra nos pulmões e não sai.
Os baixos níveis de oxigênio, se presente por um período prolongado, podem resultar em estreitamento por reflexo das artérias dos pulmões (shunt pulmonar), enquanto as inflamações e lesões por produtos tóxicos levam à ruptura de capilares e alvéolos dos pulmões.
Ambas as mudanças resultam em aumento da pressão sanguínea nas artérias pulmonares, que podem causar cardiopatia de origem pulmonar

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) É uma condição resultante ao nível pulmonar decorrente em geral do Enfisema e/ou da Bronquite crônica, é progressiva e pode ser reversível (principalmente se houver detecção e suplementação corretas) e tem como principais características a destruição dos alvéolos e o comprometimento dos demais, pela reação fibrótica.
Ocorre com mais frequência em homens mais velhos e fumantes.
Os danos às paredes dos alvéolos reduzem o espaço para trocas de ar.
A inflamação presente nos pulmões pode ocorrer também em outras partes do organismo como por exemplo o coração.

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

A perda de superfície de troca do ar caracteriza a falta de ar

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

A presença de radicais livres, juntamente com a falta de fatores anti-oxidantes e desintoxicantes são os principais responsáveis pela evolução da doença.

Tratamento:

 <img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Enfisema é uma condição degenerativa irreversível pela medicina convencional, pois não há uma atuação específica e orientada para remover radicais livres acumulados, o que requer medidas de desintoxicação específicas.
Considerações dietéticas:
Evite os alimentos fritos ou gordurosos e sal.
Também elimine os alimentos que formam muco, incluindo carne, produtos lácteos, refinados, tabaco, alimentos estocados, alimentos processados e cuidado com metais tóxicos e flúor!

Terapia com Suplementos:

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Indicados de acordo com a avaliação clinica de cada caso e com confirmação laboratorial e ainda corroborados com a bio-ressonância para sabermos qual a opção certa em cada caso, aqui apenas alguns exemplos:

 

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Vitamina B6 (50 mg) ajuda a remover o cádmio (de fumar) do corpo Clorofila (como indicado no rótulo) ajuda-o a respirar mais fácil
Coenzimaq10 (60 mg)-melhora a oxigenação do pulmão
Vitamina E (1000 UI): transportadora de oxigênio;
Vitamina C (5000 a 10000 mg, em doses divididas), ajuda na recuperação de tecidos inflamados
Vitamina A (100.000 UI por dia durante 1 mês, 50.000 UI até alívio, então 25.000 UI; não excedam 8000 UI diárias se está grávida)-ajuda nos reparos do tecido pulm.
N-acetil-cisteína (250 mg)-reparações e protege o tecido pulm. 
Glutationa (250 mg)-reparações e protege o tecido pulm..
Ômega 3 : reduz a inflamação local Enzimáticos, como Tripsina, papaína, bromelina (ajudam a reduzir a fibrose e a inflamação)

 

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”Pulmonar”/>Pulmonar

Assim como em qualquer doença crônica vale a pena lembrar a importância de cuidarmos do Sono, da Alimentação, da Atividade Física, dos Fatores pH, do Eixo e mesmo da Sexualidade.

 

Agende uma consulta!

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

 

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário