Estresse e tratamento com a suplementação, homeopatia e ervas

15 dez Estresse e tratamento com a suplementação, homeopatia e ervas

Estresse é uma resposta adaptativa do organismo diante de situações de perigo, ou ameaça. Mas pode ser tratada e prevenida graças a Suplementação guida pela clínica, exames e corroborada pela Bio-ressonância.

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”estresse”/>estresse

Estresse : o sistema nervoso autônomo (SNA) tem um papel muito importante na mediação das alterações cardiovasculares provocadas. O estresse se faz presente em todas as reações do organismo desencadeadas por agressões de ordem física, infecciosa e emocional. A demanda do dia-dia pode facilmente levar à essa situação se não houver equilíbrio interno. Ele também pode ser visto como algo saudável e necessário, por exemplo, se tiver um leão solto à sua frente.

 

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”estresse”/>estresse

O estresse é dividido em 4 fases: Alerta, Resistência, Quase-Exaustão e Exaustão.
(1) Alerta: é a fase positiva, onde a descarga de adrenalina torna o indivíduo mais produtivo, motivado, atento.
(2) Resistência: o indivíduo parece se sentir bem, porém aumenta a produção de cortisol e a vulnerabilidade a vírus e bactérias, permanece na fase de alerta na tentativa de restabelecer a homeostase.
(3) Quase-exaustão: com muito esforço o indivíduo consegue pensar equilibradamente, apresenta desconforto físico e mental e podem surgir doenças como diabetes, hipertensão, gastrite e herpes simples.
(4) Exaustão: Desequilíbrio interior, depressão, diminuição da produtividade. O indivíduo apresenta apatia, irritabilidade, angustia, perda do senso do humor, diarréias frequentes, dificuldades sexuais, formigamentos nas extremidades, insônia, tique nervoso, ulcera, pesadelos, hipertensão arterial, crises alérgicas, mudança extrema de apetite e taquicardia.

                                                                                                        

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”estresse”/>estresse

A ação do estresse leve a moderado nem sempre é maléfica, pois permite sairmos da zona de conforto. Mas, quando em excesso faz evoluirmos ao estresse intenso, quando sentimos perda de controle emocional, ou ainda ao pânico. Quanto menos fatores defensivos, piores as consequências. Justamente são os fatores defensivos que mais acabam surgindo com o tratamento que visa corrigir as alterações bioquímico-moleculares.
Quando faltam os fatores de estabilização psíquico-emocional, há a tendência para evoluir a níveis cada vez maiores e qualquer mudança gera insegurança, que por sua vez gera mais estresse…

  

Terapia com Suplementos:

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”estresse”/>estresse

Sempre indicados de acordo com a clínica e exames complementares e ainda corroborados pela bio-ressonância.
– A ansiedade é o primeiro fator que deve ser combatido com o estresse, aqui apenas alguns exemplos:
– GABA,
– Glicina,
– Glutamina,
– B6,
– Magnésio,
– Flor da paixão, e
– Primula of. (prímula)
– Para combatermos as consequências podemos indicar outros, aqui apenas mais alguns exemplos:
– Ômega 3
– Zinco quelato
– Magnésio quelato
– Vitaminas C, D3, E, complexo B
– CoQ10
– Ác. Fólico
– Potássio quelato
– Glutationa
– Glutamina
– D-L Fenilalanina
– Hypericum
– Selênio entre outros.

 

 Demais Tratamentos (Técnicas complementares):

<img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”estresse”/>estresse

Existem inúmeros relatos clínicos e dados científicos de melhora da evolução do Estresse através da associação da homeopatia e acupuntura, entre outras ervas por exemplo Valeriana, Ashwaganda, Rodiola rosea, Anisum stelatum, Equisetum arvense, Taraxacum of.
Claro que essas e demais possibilidades devem antes ser checadas através de dados clínicos, anamnese completa, além de exames complementares, podendo incluir o eletro-escaneamento, microscopia e a bio-ressonância, para termos certeza das melhores opções terapêuticas.
E também sem nos esquecermos dos fatores predisponentes, ou desencadeantes que levaram a este quadro clínico, o que pode requerer o acompanhamento de demais especialistas.
Assim como em qualquer doença crônica vale a pena lembrar a importância de cuidarmos do Sono, da Alimentação, da Atividade Física, dos Fatores pH, do Eixo e mesmo da Sexualidade.

 

Agende uma consulta!

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou s
e preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”estresse”/estresse

Referências:
– http://orthomolecular.org/nutrients/vitamins.shtml
– http://orthomolecular.org/nutrients/micronutrients.shtml –
http://orthomolecular.org/nutrients/proteins.shtml – medicine for primary care (pp.137-149). Thousand Oaks, CA: Sage. – Lehrer, P.M., Vaschillo, B. (in press). Heartbeat synchronizes with respiratory rhytm only under specific circumstances. Chest. Lehrer, P., Vaschillo, B., Lu, S-E, Scardella,A., Siddique, M., & Habib, R. (2004). – MacLean, B. (in press for 2004).The heart and the breath of love.Biofeedback, 32(4). – McCraty, R., Atkinson,M., Tiller, W. A. (1995). The effects of emotion on short term heart rate variability using power spectrum analysis. American Journa – Mercola
http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2003/07/16/stress-infections.aspx –
http://www.encognitive.com/node/6124 – http://www.timeforwellness.org/files/brown_stress-induced_brain_atrophy-_a_role_for_orthomolecular_medicine.pdf –
http://orthomolecular.org/nutrients/carb.shtml – http://orthomolecular.org/nutrients/fats.shtml
Acessados em 14-2-2015 às 16:00hs

 

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário