Autismo

17 jan Autismo

Autismo : Inúmeros fatores como genéticos, alimentares, ou ambientais podem levar ao espectro autista, mas graças a detecção, juntamente com a eliminação dos intoxicantes e modulação epigenética o autista pode ser melhor tratado.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Autismo/autismo Primeiramente cuja medicina integrativa e onde. Alimentação, e sem Anorexia, embora e cuja Avaliação Energética, além de tudo Avaliação nutricional, e com Balanço energético, muito mais Bem estar, e com Composição corporal, sem Compulsão alimentar, e ótimo Consumo calórico” “Destoxificação, ou ainda Detox, e dieta, e ótima Dietoterapia, e muita Estética, e ainda fibras alimentaresD, e com Macronutrientes, e com Massa magra, e mais ainda Massa muscular, e com Micronutrientes, acima de tudo Nutrição, e sem Obesidade, e com Qualidade de vida, e Regime, e sem Sobrepeso”

Autismo segundo estudo:
O autor do estudo, o professor Avi Reichenberg afirma:
” Da mesma forma que existem vários fatores a se considerar como os genéticos, é provável que hajam muito mais fatores ambientais diferentes que contribuem ao desenvolvimento do autismo. “

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Autismo/autismo Primeiramente cuja medicina integrativa e onde. Alimentação, e sem Anorexia, embora e cuja Avaliação Energética, além de tudo Avaliação nutricional, e com Balanço energético, muito mais Bem estar, e com Composição corporal, sem Compulsão alimentar, e ótimo Consumo calórico” “Destoxificação, ou ainda Detox, e dieta, e ótima Dietoterapia, e muita Estética, e ainda fibras alimentaresD, e com Macronutrientes, e com Massa magra, e mais ainda Massa muscular, e com Micronutrientes, acima de tudo Nutrição, e sem Obesidade, e com Qualidade de vida, e Regime, e sem Sobrepeso”

Estudos com Autismo revelam a importância do meio                  Os registros médicos de mais de 100 milhões de pessoas vivendo nos EUA foram examinados por pesquisadores da Universidade de Chicago. Sua análise revelou que o autismo, a deficiência intelectual correlacionadas entre outros, com malformações genitais estavam diretamente ligados à exposição a fatores ambientais prejudiciais durante o desenvolvimento congênito.

 

Vários sintomas aparecem na criança com autismo incluindo:

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Autismo/autismo Primeiramente cuja medicina integrativa e onde. Alimentação, e sem Anorexia, embora e cuja Avaliação Energética, além de tudo Avaliação nutricional, e com Balanço energético, muito mais Bem estar, e com Composição corporal, sem Compulsão alimentar, e ótimo Consumo calórico” “Destoxificação, ou ainda Detox, e dieta, e ótima Dietoterapia, e muita Estética, e ainda fibras alimentaresD, e com Macronutrientes, e com Massa magra, e mais ainda Massa muscular, e com Micronutrientes, acima de tudo Nutrição, e sem Obesidade, e com Qualidade de vida, e Regime, e sem Sobrepeso”

Sintomas do Autismo:                                                              Déficit de atenção, coordenação, sensoriais, auditivos, cognitivos além de ansiedade, depressão, compulsões e alterações ao exame laboratorial.
Chumbo, mercúrio e outras toxinas foram demonstrados estarem ligados ao autismo.
Dr. Philip Landrigan do Centro de Saúde Ambiental das Crianças no Sinai School of Medicine Mount, identificou as toxinas que estão ligadas ao autismo, ADHD, dislexia e outras deficiências cognitivas.
Entre os infratores estão, principalmente: chumbo, o metilmercúrio, bifenis policlorados, arsênico, tolueno, manganês, fluoreto, clorpirifos, diclorodifeniltricloroetano, tetracloroetileno, os éteres difenil-polibromados entre outros.

 

Como toxinas ambientais causam o autismo?

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Autismo/autismo Primeiramente cuja medicina integrativa e onde. Alimentação, e sem Anorexia, embora e cuja Avaliação Energética, além de tudo Avaliação nutricional, e com Balanço energético, muito mais Bem estar, e com Composição corporal, sem Compulsão alimentar, e ótimo Consumo calórico” “Destoxificação, ou ainda Detox, e dieta, e ótima Dietoterapia, e muita Estética, e ainda fibras alimentaresD, e com Macronutrientes, e com Massa magra, e mais ainda Massa muscular, e com Micronutrientes, acima de tudo Nutrição, e sem Obesidade, e com Qualidade de vida, e Regime, e sem Sobrepeso”

Existem várias possibilidades, mas a principal é que em crianças que têm genes predispostos que entram em contato com estes produtos tendem ao autismo herdado, mostrando que a exposição à toxinas ambientais podem induzir esses genes para serem ativados. Isso pode acontecer no útero ou durante os primeiros anos de vida.

 Autismo e tratamentos propostos:

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Com Suplementos/Medicina integrativa e onde  medicina complementar e ou como ha qualquer. E embora sendo nutrólogo podem e alergologista e entre outros”  “Com muito teste alergênico mas embora doenças e por outro lado sem contar onde  ortopedista e com mais ainda ginecologista e sexólogo secundariamente e então              Como Epecialista e Em estetica e portanto esteticista  e ainda mais cirurgião e com termografia e devido a frequente microscopia e similarmente endocrinologista e pela mesma razão psicoterapêuta”.

-Detecção e orientação gerais e específicas, para evitar contato com contaminantes, ou intoxicantes.
Desintoxicação geral e específica, de acordo com os achados de exames e pela avaliação energética.
-Antioxidação, e ou acetilação, ou ainda metilação a depender de cada indivíduo e fase correspondente.
-Fortalecimento de órgãos internos tendo alvos principais o Fígado e o Sistema Nervoso Central e secundriamente os Rins.
-Terapia cognitivo-comportamental.
-Determinação da melhor alimentação principalmente e além de ervas e homeopatias com atuação ao nível epigenético, todos detectados com a ajuda da avaliação energética.

 Tratamentos complementares:

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Com Suplementos/Medicina integrativa e onde  medicina complementar e ou como ha qualquer. E embora sendo nutrólogo podem e alergologista e entre outros”  “Com muito teste alergênico mas embora doenças e por outro lado sem contar onde  ortopedista e com mais ainda ginecologista e sexólogo secundariamente e então              Como Epecialista e Em estetica e portanto esteticista  e ainda mais cirurgião e com termografia e devido a frequente microscopia e similarmente endocrinologista e pela mesma razão psicoterapêuta”.

Claro que essas e demais possibilidades devem antes ser checadas através de dados clínicos, anamnese completa, além de exames complementares, podendo-se incluir ainda, microscopia e avaliação energética, para indicação das melhores opções terapêuticas.

Como, onde, quando e porque, tire suas dúvidas conosco, ZAP 11 95321-1835

Agendamentos:

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

 

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Enfim Referências/ Primeiramente cuja nutrologia e onde nutrólogo e ou como. E embora sendo nutrólogo podem e alergologista entre outros”.

Referências:
http://jama.jamanetwork.com/article.aspx?articleid=1866100 Principal
http://www.webmd.com/news/20140313/more-evidence-environmental-exposures-contribute-to-autism Principal
http://www.thelancet.com/journals/laneur/article/PIIS147
e finalmente                                         http://orthomolecular.org/                                             Acessados em 20-2-2016 às 6:30hs

#CRIESAUDE