Como ter Jovialidade pelos telômeros

12 nov Como ter Jovialidade pelos telômeros

Telômeros são sequências nucleotídicas que protegem a informação genética e garantem nossa jovialidade.

 Dentro do núcleo de uma célula, nossos genes são organizados ao longo de moléculas de DNA de dupla fita, chamadas cromossomos. Nas extremidades dos cromossomos, há trechos de DNA chamados telômeros, que protegem nossos dados genéticos, possibilitam a jovialidade, pela divisão de células e guardam alguns segredos de como envelhecemos e desenvolvemos câncer.

No entanto, cada vez que a célula se divide, os telômeros ficam mais curtos. Quando ficam muito curtas, a célula não pode mais se dividir; torna-se inativo ou “senescente” ou morre. Esse processo de encurtamento está associado ao envelhecimento, câncer, um maior risco de morte e obviamente com perda da jovialidade.

Podemos permanecer jovens para sempre, ou mesmo recuperar a jovialidade perdida?

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”telômeros”/telômeros

 Através de várias pesquisas foi descoberto recentemente uma etapa crucial no ciclo catalítico da enzima telomerase. Esse ciclo catalítico determina a capacidade da enzima telomerase humana de sintetizar “repetições” de DNA (segmentos específicos de DNA de seis nucleotídeos) nas extremidades do cromossomo e, portanto, propicia a jovialidade nas células. A compreensão do mecanismo subjacente da ação da telomerase oferece novos caminhos para a terapêutica antienvelhecimento eficaz.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”telômeros”/telômeros

 Cada vez que a célula se divide, o DNA telomérico diminui e acaba falhando em garantir as extremidades do cromossomo. Essa redução contínua do comprimento dos telômeros funciona como um “relógio molecular” que conta até o final do crescimento celular. A diminuição da capacidade das células crescerem está fortemente associada ao processo de perda da jovialidade, com a redução da população celular contribuindo diretamente para a fraqueza, doença e falência de órgãos.

Sistema de Freios da Telomerase

A Telomerase possui um sistema de freios embutido para garantir a síntese precisa de repetições corretas de DNA telomérico. Encontrar uma maneira de liberar adequadamente os freios da enzima telomerase tem o potencial de restaurar o comprimento perdido dos telômeros das células-tronco adultas e até restabelecer a jovialidade.

 

 Além disso, a revelação do sistema de frenagem finalmente resolve o mistério de décadas atrás, por que um único nucleotídeo específico estimula a atividade da telomerase.

 Ao direcionar especificamente o sinal de pausa que impede o reinício da síntese de repetição de DNA, a função enzimática da telomerase pode ser sobrecarregada para evitar melhor a redução do comprimento dos telômeros, com o potencial de readquirir a jovialidade.

 Terapia com Suplementos:

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”telômeros”/telômeros

 Indicados ao tratamento contra o envelhecimento, a partir de dados obtidos pela clínica, exames complementares e corroborados pela bio-ressonância. Aqui apenas alguns exemplos:  indicamos Astragalus, TA65, mulateiro entre outros.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”telômeros”/telômeros

E também sem nos esquecermos dos fatores predisponentes, ou desencadeantes que levaram a este quadro clínico, o que pode requerer o acompanhamento de demais especialistas. Assim como em qualquer doença crônica vale a pena lembrar a importância de cuidarmos do Sono, da Alimentação, da Atividade Física, dos Fatores pH, do Eixo e mesmo da Sexualidade.

Agende uma consulta!

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir,
mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”depressão”/depressão

Referências: https://www.mechanobio.info/genome-regulation/what-are-telomeres/ http://www.medford.co.za/a378/A%20Genetic%20Solution%20to%20Slowing%20Aging%20and%20Preventing%20Disease.aspx https://www.sciencedaily.com/releases/2018/02/180227142114.htm https://elifesciences.org/articles/09519/figures