Deficiência de elétrons e aterramento

19 jul Deficiência de elétrons e aterramento

Pode a deficiência de elétrons ser um fator subjacente na maioria das doenças crônicas?

Por milhares de anos, civilizações orientais têm utilizado formas de medicina energética para desbloquear e regular os canais de energia do corpo. Por exemplo, a acupuntura e a homeopatia, que tem uma longa história de sucesso baseiam-se nos conceitos de Chi e Energia vital e graças aos avanços das pesquisas concluiu-se que na realidade ambos os conceitos podem ser traduzidos como sendo fluxo de elétrons, que é o que mantêm nossa saúde.

Como a distância do solo influi?Proximidade é a chave?
Para cada metro que você estiver acima do solo, 300 volts de carga irão acumular em seu corpo. Um estudo realizado em 2009 pela Universidade de Iowa revelou um aumento de 40 por cento no risco de AVC entre pessoas que vivem em casas de vários andares.

Existe uma relação entre a Deficiência Elétrons e Inflamação?
Eletricidade é tão importante para alimentar o corpo, assim como para alimentar o computador e eletrodomésticos. Estamos começando a entender, com a ajuda de cientistas como Clint Ober e James Oschman, que a Terra é nossa fonte de cura, pois nos fornece um fluxo ilimitado de elétrons. Estes elétrons agem como antioxidantes eliminando radicais livres e toxinas que são subprodutos do metabolismo e ação oxidante nos seres vivos, ou de seus derivados.

Como o aterramento afeta nosso sangue?
Uma descoberta importante é que a ligação à terra melhora seu sangue, tornando-o menos viscoso. Isso tem enormes implicações para a doença cardiovascular, pois praticamente todos os aspectos da doença têm sido correlacionados com a viscosidade do sangue elevada.
Dr. Stephen Sinatra, cardiologista especializado observou que o potencial zeta (que se traduz na carga elétrica vital correta) diminuído aumenta a agregação de hemácias, o que diminui a viscosidade do sangue, quando nos expomos a um campo elétrico. Poucos minutos depois de aterrar na Terra, o seu potencial zeta sobe rapidamente, ou seja, suas células sanguíneas têm uma carga maior e realmente se repelem, diminuindo a viscosidade.

Os Atletas podem se beneficiar?Na verdade, de 200 a 300 de atletas de elite do mundo têm vindo a utilizar aterramento como parte de seu regime de treinamento para os últimos cinco anos, porque sentem que lhes oferece uma vantagem competitiva.

Aterramento contribui para regular os níveis de cortisol, de acordo com um pequeno estudo envolvendo 12 indivíduos. Esses 12 foram analisados ao longo de oito semanas, tempo durante o qual os níveis salivares foram monitorizados para o cortisol, DHEA, e outras hormônios relacionadas com o stress. 

Um novo estudo realizado por Sokal mostra: 

• Redução de excreção renal do cálcio e do fósforo com período de sono, de 7 a 8 horas (o que reflete uma redução do risco da osteoporose).
• Diminuição dos níveis de glicose no sangue (redução do risco de diabetes)
• Diminuição livre tri-iodotironina, e aumentou tiroxina livre e TSH (ou seja, melhora da função da tiróide)
• Resposta imune após a vacinação (como evidenciado pela concentração de gamaglobulina), o que sugere um sistema imunitário mais forte
Ainda vemos benefícios para uma ampla gama de problemas de saúde, tais como doenças cardiovasculares, artrite, diabetes, bem como para questões como túnel do carpo, síndrome do esforço repetitivo, ou DORT-LER.
Aterramento também ajudou àqueles com síndrome de Raynaud, que envolve as extremidades periféricas frias.

Existe influência quanto ao envelhecimento?
Aterramento pode realmente retardar o processo de envelhecimento. Uma das teorias dominantes no envelhecimento é a teoria dos radicais livres, o que é que o envelhecimento ocorre como resultado de dano cumulativo ao seu corpo pelos radicais livres. 

Qual a forma mais rápida para que ocorra o aterramento?
A melhor maneira de obter os benefícios desses elétrons de cura é simplesmente colocar os pés descalços em contato com a Terra, especialmente úmido Terra, o mais rápido possível. Porque a água é um grande condutor tal, a água do mar é o melhor absoluto. Nadar em água do mar, balançando os pés na mesma, ou andando em uma praia de areia são ótimas maneiras para se aterrar. Se você não tem acesso a isso, grama úmida é um bom substituto.

Quais precauções médicas devem ser tomadas?

A ligação com a terra é tão eficaz que algumas pessoas tiveram que diminuir sua dosagem da medicação. Ter que fazer mudanças em seus remédios não é uma coisa ruim, mas sim um sinal de que seu corpo está trabalhando melhor. 

Assim sendo, devemos estar atentos a:

  • Anticoagulantes: Se você toma Coumadin (varfarina) ou outros, para evitar hemorragias ou hematomas.
  • Hipoglicemiantes orais: O aterramento é mostrado reduzir os níveis de glicose no sangue. Um estudo com ratos mostrou que a ligação a terra diminuiu os seus níveis de glicose no sangue, bem como reduziu o seu peso corporal e triglicérides em 10 por cento. 
  • Tiróide: Muitas pessoas que estão em substituição da tiróide para o hipotireoidismo começaram a ter palpitações no coração, nos primeiros dias de aterramento, um sinal de excesso de hormônios da tireóide, o que foi confirmado por exames de sangue. Falta de elétrons livres pode ser a causa mais reconhecida de disfunção tireoidiana.


Referências:
Oschman James L.. The Journal of Alternative and Complementary Medicine. November 2007, 13(9): 955-967. doi:10.1089/acm.2007.7048.
Published in Volume: 13 Issue 9: November 30, 2007
http://www.holisticprimarycare.net/topics/topics-o-z/psyche-some-a-spirit/1198-earthing-restoring-health-from-the-ground-up
http://energyresearch.homestead.com/Energy_medicine_and_anti-aging_-_from_fundamentals_to_new_breakthroughs.pdf