Destoxificação Para Combater o Adoecimento

27 nov Destoxificação Para Combater o Adoecimento

Se seus níveis de energia estão baixos, você sofre de insônia e tem problemas de pele ou sexuais. Então, seu corpo pode estar sobrecarregado por altos níveis de toxinas perigosas que interferem no bom funcionamento de seus sistemas. Vamos, portanto realizar a destoxificação!Vejam aqui também várias dicas!

 Substâncias tóxicas danificam o DNA e outros componentes celulares no nível molecular, portanto as toxinas impedem que os nutrientes vitais sejam adequadamente absorvidos pelo seu corpo, consequentemente isso leva a um sério desequilíbrio químico nos sistemas do corpo e pode causar danos aos tecidos e órgãos, a menos que ocorra a destoxificação, para impedir danos maiores!

 

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

As toxinas tendem em geral a acumular-se entre as células, principalmente nas membranas, pois são lipofílicas

 Altos níveis de toxinas em seu corpo podem levar a:

 – Inicialmente transtornos do humor e Distúrbios sexuais,    secundariamente

– Desordens digestivas e Distúrbios do sono,   e finalmente

  • Dores e inflamações e problemas de pele,   

 

 IMPORTÂNCIA DE PROCEDER A DESTOXIFICAÇÃO:
 O corpo naturalmente remove muitas toxinas por conta própria, mas hoje estamos cercados por quantidades enormes de toxinas ambientais e internas, como metabólicas e psíquicas, portanto sobrecarrega-se o organismo da sua própria capacidade de se purificar. As toxinas vêm então de fontes internas e externas:
Fontes externas de toxinas.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=" Intoxicantes desintoxicação"/>

Depressão e Fatores ambientais

Pesticidas, herbicidas, poluição, toxinas ambientais, chuva ácida são fatores secundários, mas os Metais tóxicos influem em primeiro lugar. E finalmente medicamentos prescritos como: drogas ilícitas, álcool, cigarros, são alguns exemplos de intoxicantes. Claro que a predisposição e o contato são os principais envolvidos, por isso é fundamental a correta avaliação!

Fontes internas de toxinas no corpo:

 Oxidação de gorduras, oxidação de colesterol, função hepática diminuída contribuem em primeiro lugar, juntamente com radicais livres, finalmente a função renal diminuída. aqui novamente é importante ressaltar: claro que a predisposição e a cronicidade são os principais envolvidos, por isso é fundamental a correta avaliação!

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

Quando realizamos um tratamento de acordo com a resposta energética individual, consequentemente teremos eliminações por diversas vias.

          O que é a Destoxificação:                                                                               É o processo de neutralizar e eliminar toxinas do corpo. A destoxificação funciona no nível celular e promove o corpo a usar seu próprio sistema de cura natural no combate a doenças, portanto a destoxificação livra seu corpo de substâncias perigosas, restaura sua vitalidade e melhora sua saúde geral.

 

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

Fase I onde ocorre a Destoxificação

 A fase I é muito reativa, resulta no processamento das toxinas que não são muito reativas e que podem se transformar em radicais livres. A maioria das reações de transformação da fase I é realizada por uma família de enzimas chamadas citocromo P450s. Durante a destoxificação, os P-450s desempenham duas funções. Primeiro eles tornam as toxinas mais solúveis em água e convertem a toxina em uma molécula menos tóxica e menos reativa ao nosso DNA e proteínas.
A seguir resulta-se numa molécula menos solúvel em água e menos tóxica. Essas moléculas são então transportadas para o sangue. Finalmente, eles se movem pelos rins e saem para a urina para eliminação.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

Fase II onde ocorre a Destoxificação:

Para esta etapa secundária, primeiro deve haver conjunção entre fases, pois quando a fase I e a fase II do fígado não estão funcionando com eficiência, apenas começamos a melhorar a fase II usando suplementação específica. Uma das mais importantes enzimas desintoxicantes da fase II é a glutationa (GSH) transferase.A ativação das enzimas hepáticas de fase II é responsável pelas propriedades anti-mutagênicas e anti-carcinogênicas dos sistemas de destoxificação metabólica, portanto as enzimas da fase II protegem contra a carcinogênese química.

Como o nome indica, as transferases de GSH transferem uma molécula de GSH para a toxina. Assim, como a destoxificação da fase I, essa etapa também serve para tornar a toxina solúvel em água e menos tóxica para o corpo. A produção de enzimas da fase II é controlada pelo Nrf2, que necessita de glutationa e superóxido dismutase (SOD), para seu correto funcionamento.

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

Fase III onde ocorre a Destoxificação:

Finalmente, a fase III é a fase de transporte e eliminação. Esta fase de destoxificação envolve a eliminação de toxinas das células. Os subprodutos das reações das fases I e II são transportados para fora das células para a corrente sanguínea. No fígado, os transportadores da fase III movem os conjugados glutationa, sulfato e glucuronídeo das células para a bílis para eliminação. Essa fase também exige que seus intestinos estejam funcionando adequadamente.

Caso contrário, se nos rins e intestinos, os transportadores da fase III não removerem os xenobióticos do sangue para excreção do corpo, resulta-se no acúmulo de toxinas locais e consequentemente falência de órgãos internos!

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt="Destoxificação ou desintoxicação"/>

                  Para impulsionar o sistema de destoxificação:

Comer alimentos orgânicos, beber água filtrada, manter o intestino saudável para reduzir a produção de endotoxinas.

Podem ser recomendados os seguintes alimentos de acordo com avaliação clínica:

Primeiramente brássicas, vegetais folhosos escuros, alho ou suplementos de alho, chá verde pela manhã, sucos de vegetais frescos, alimentos com alta qualidade de de substâncias sulfuradas,  a seguir bioflavonóides das uvas, frutas vermelhas e cítricas, cúrcuma: potente antioxidante e finalmente antiinflamatórios, como: aipo, alecrim (potente estimular das enzimas de destoxificação), com suplementação de vitaminas e minerais, ômega 3, aminoácidos, entre outros.

Agendamentos:

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

 

<imgsrc=”http://https://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”metal”/metal

Referências:                                                                            https://www.peaksofhealth.com/detoxification.html                     http://www.unirio.br/ccbs/nutricao/ppgan_pt/alimentacao-e-saude/palestras/2017/sistema-de-destoxificacao-hepatica

 

#Criesaude